PASSANDO-SE | Nella Larsen

13,00

Clare está “passando-se”: leva a vida de uma branca, embora seja, na dicotomia racial norte-americana, uma negra. Com a pela clara, linda e ambiciosa, casou-se por interesse com um rico homem branco, racista, que não sabe da origem afro-americana da esposa. Sua amiga de infância, Irene, também negra de pele clara, escolheu permanecer na sociedade negra e é casada com um médico, também negro, que sonha em mudar-se para o Brasil (que, ele acredita, seria uma democracia social). Irene sente ao mesmo tempo repulsa e fascínio por Clare, por sua beleza e ousadia de “passar-se” por branca. Quando, por intermédio de Irene, Clare se aproxima da festiva elite intelectual do Harlem e quer resgatar sua identidade negra, a tensão, racial e sexual, entre elas vai crescendo até o fatídico final. Um romance avançado e contestador, hoje reconhecido como marco do “colorismo negro”, por uma das maiores escritoras negras do século 20.

14 em stock

Nella Larsen, filha de caribenho e dinamarquesa, passou a infância em um bairro operário branco de Chicago e a vida adulta na burguesia negra do Harlem. Publicou, em 1928, Areia movediça, romance com tintas autobiográficas sobre uma mulher mestiça em permanente deslocamento em um mundo em preto ou branco. No ano seguinte publicou Passando-se, sobre a tensa dinâmica entre duas mulheres legalmente negras que “passam-se” por brancas em plena Renascença do Harlem, o movimento cultural que inicialmente a renegou e do qual hoje Nella Larsen é um dos maiores expoentes. Os livros lhe trouxeram reconhecimento mas também o ostracismo e ela que, em dois anos criou duas obras fundamentais, nada publicaria até sua morte, sozinha, em 1964.

Peso 290 g
Dimensões (C x L x A) 140 × 210 cm